Entenda melhor a crise do Coronavírus

Entenda melhor a crise do Coronavírus

É inegável que o Brasil já começou a sentir os efeitos do Coronavírus. Alguns casos já confirmados, pessoas em isolamento social, instituições de ensino suspensas, empresas paralisadas e estabelecimentos de portas fechadas.


Estamos vivendo uma situação realmente complicada, a qual acompanhamos todos os dias nas mídias e redes sociais.


Mas o maior problema é a falta de informação e as famosas FAKE NEWS, que levam todos a histeria e pânico.


Para podermos ajudar a todos e evitar os possíveis desesperos, vamos explicar um pouco sobre o novo coronavírus.

Coronavírus é uma família de 7 vírus, entre eles SARS e MERS — que também causaram um grande impacto na sociedade no passado recente.


Especificamente falando do COVID-19, ele resulta em uma gripe MUITO forte, que pode causar fibrose pulmonar e pneumonia grave.


Sua transmissão é feita através do ar ou pelo contato com pessoas ou superfícies infectadas. A contaminação desses locais se deve às gotículas expelidas (seja durante uma tosse ou espirro) por pessoas que contraíram o vírus.


Por que estamos todos em quarentena?

O motivo do isolamento social não é pela taxa de mortalidade do vírus (considerada relativamente baixa com base na quantidade total de infectados). A grande razão dessa medida é evitar uma sobrecarga de pacientes ao Sistema de Saúde do país.


A população total do Brasil é de cerca de 220 milhões de indivíduos. Já a quantidade de leitos hospitalares (entre eles, UTI, UTI neonatal, Pediatria e outros) é de apenas 23 mil.


Isso significa que se apenas 0,1% do número total de indivíduos ficar doente, não será possível atender nem mesmo a metade desses casos mais graves.


Com esses dados em mente que o diversos estados optaram por  orientar e recorrer à quarentena, objetivando diminuir o pico de infectados em um curto período de tempo.


Como se prevenir do Coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta uma série de precauções para evitar o contágio pelo coronavírus. Entre elas:


  • Lavar as mãos constantemente com sabão

  • Utilizar álcool em gel 70% em situações de impossibilidade de lavar as mãos;

  • Manter pelo menos 2 metros de distância dos demais;

  • Ter etiquetas respiratórias (ao tossir ou espirrar, tapar com o braço ou lenço);

  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;

  • Não passar as mãos na boca, nariz ou olhos;

  • Evitar aglomeração;

  • Manter os ambientes bem ventilados;


Como a ALT pode ajudar nessa luta

Todos os passos orientados pela OMS são fundamentais para ajudar a reduzir o contágio do coronavírus. Porém, há ainda algumas estratégias em biossegurança que auxiliam na eliminação desse microrganismo. A esterilização de materiais cirúrgicos por autoclave é uma delas.


Médicos, dentistas, podólogos, veterinários e até mesmo manicures podem ter contato com mucosas do corpo capazes de estarem infectadas pelo Covid-19.


Imagine, por exemplo, uma manicure que está cuidado de uma cliente que espirrou na própria mão. Durante o serviço, a profissional poderá introduzir seus objetos de trabalho na mão dessa cliente que, por ventura, venha a estar com o coronavírus.


Se esse objeto não for devidamente esterilizado, o vírus poderá permanecer nesse material até que, em determinado momento, consiga migrar dessa superfície até um próximo hospedeiro.

Para quebrar esse ciclo, a utilização das autoclaves é essencial, pois removem por completo desses objetos todos os tipos de vírus.



Biossegurança é coisa séria! Não dê chance ao Covid-19. Para mais informações, continue acompanhando nosso blog ou nossos conteúdos nas redes sociais.


Para conferir um orçamento personalizado, é só clicar AQUI!

© 2018 ALT Equipamentos Médicos e Odontológicos.Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Garden Marketing Digital